Maioria de aprovados em Fatec e Etec vem de escolas públicas

  •  
Maioria dos aprovados nos processos seletivos do segundo semestre vêm de famílias que ganham até cinco salários mínimos e escolheu fazer um curso técnico ou tecnológico para melhorar o desempenho profissional Foto: Divulgação Maioria dos aprovados nos processos seletivos do segundo semestre vêm de famílias que ganham até cinco salários mínimos e escolheu fazer um curso técnico ou tecnológico para melhorar o desempenho profissional

De acordo com o levantamento realizado pela Fundação de Apoio à Tecnologia (FAT), responsável pelos processos seletivos das unidades do Centro Paula Souza, a maioria dos aprovados no Vestibulinho e Vestibular para o segundo semestre de 2015 vêm de escolas públicas.

Nas Escolas Técnicas Estaduais (Etecs), entre os 49.724 convocados, 85,4% cursaram integralmente o ensino fundamental em instituições públicas. A soma da renda familiar para 92,2% destes candidatos é de até cinco salários mínimos, podendo atingir o valor de R$ 3.940. Há um equilíbrio quanto ao gênero: 50,2% são mulheres. Com relação à faixa etária, 30,7% têm até 17 anos e, para 32,97%, a idade varia entre 18 e 23 anos. A razão da procura pelas Etecs está relacionada ao trabalho: 37,2% desejam melhorar o desempenho profissional enquanto 37,2% querem facilitar a ascensão profissional.

Já entre os 15.064 selecionados no Vestibular das Faculdades de Tecnologia do Estado (Fatecs), 77,8% fizeram integralmente o Ensino Médio em instituição pública. E 81,8% têm a soma da renda familiar de até cinco salários mínimos. Mais da metade desses novos alunos, 56%, mora no interior do Estado. Um número semelhante, 56,4%, trabalha regularmente. O levantamento mostra ainda o predomínio do sexo masculino entre os novos alunos, que são 68,4%. Os jovens de até 23 anos representam 44,7% dos aprovados no processo seletivo.

(Redação - Agência IN)