Com altas externas, cotações do arábica avançam no Brasil

  •  
cotações do arábica avançam no Brasil (Foto: Divulgação) cotações do arábica avançam no Brasil

Depois de terem recuado em julho, as cotações do arábica no físico brasileiro apresentaram alta expressiva nos últimos sete dias, impulsionadas pelas elevações externas. A média do Indicador CEPEA/ESALQ do arábica tipo 6 bebida dura para melhor, posto em São Paulo, em julho, foi de R$ 387,87/saca de 60 kg, queda de 2,2% em relação a junho. Entre 30 de julho e 6 de agosto, as negociações no envolvendo grãos de arábica aumentaram. Na quarta-feira, 6, o Indicador CEPEA/ESALQ do arábica fechou a R$ 445,44/saca de 60 kg, forte aumento de 7% em relação à quarta anterior, 30 de julho. O principal motivo para a oscilação nos preços continua sendo a indefinição quanto ao real tamanho da safra brasileira (2014/15) que está sendo colhida e que foi afetada severamente pela seca no início deste ano. Já com relação ao mercado de robusta nos últimos sete dias, os preços recuaram. O Indicador CEPEA/ESALQ do robusta tipo 6 peneira 13 acima fechou a R$ 248,88/saca de 60 kg na quarta-feira, queda de 0,8% em relação à quarta anterior – a retirar no Espírito Santo.(Fonte: Cepea – www.cepea.esalq.usp.br )
(Redação – Agência IN)