Cuidados antes de antecipar a restituição do IR

Antecipar a restituição do Imposto de Renda, embora possa parecer a salvação para as finanças, é uma atitude perigosa se não for tomada com cautela. Afinal, o contribuinte pode acabar na malha fina e ter que arcar com o empréstimo do próprio bolso.

Além de considerar os juros, é preciso ter certeza de que a declaração entregue está inteiramente correta. É válido se atentar as possibilidades para aumentar a dedução, lembrando que é preciso se organizar, separar os documentos com antecedência para que possa justificar tudo o que está declarando. É válido buscar o máximo de informação possível sobre o serviço e/ou procurar um especialista contábil para evitar problemas.

 

Empresas podem solicitar restituição de PIS e COFINS de importação

Você sabia que quem efetuou importação entre 2011 e 2013 pode solicitar restituição de PIS e COFINS pagos na importação? Até o exercício de 2013 a legislação aplicável dizia que o valor aduaneiro seria composto do valor que servisse de base de cálculo para o Imposto de Importação acrescido do valor do ICMS e das próprias contribuições.

Saiba se está no terceiro lote do IR ou na malha fina

A consulta ao primeiro lote de restituições do Imposto de Renda 2016 será liberada pela Receita Federal na próxima semana e o pagamento será realizado no proximo dia 15 de agostos, com a correção Selic de 4,38%. Mas como saber quem está nesta lista e que caiu na malha fina? O acesso referente à restituição poderá ser obtido pelo site da Receita, no endereço:

 

O que fazer com o dinheiro da restituição do IRPF?

Hoje a Receita Federal abre para consulta ao primeiro lote de restituições do Imposto de Renda 2016, crédito que será liberado a partir do dia 15 de junho. Ao todo, serão pagos R$ 2,65 bilhões a 1,61 milhão de contribuintes. Mas, para quem é um beneficiado, a minha pergunta é: o que vai fazer com esse dinheiro?

 

Receita libera na quarta consulta ao primeiro lote de restituição do IRPF 2016

A Receita Federal libera na próxima quarta-feira (8) a consulta ao primeiro lote de restituição do Imposto de Renda Pessoa Física 2016. Estão no lote também restituições residuais dos exercícios de 2008 a 2015. O crédito bancário para 1.612.930 contribuintes será realizado no dia 15 de junho. Tiveram prioridade idosos e pessoas com alguma deficiência física ou mental ou doença grave.

Para saber se teve a declaração liberada no lote multiexercício, o contribuinte deverá acessar a página da Receita na internet ou ligar para o Receitafone (telefone 146). O órgão disponibiliza ainda aplicativo para tablets e smartphones que facilita consulta às declarações e à situação cadastral no CPF.

Se o contribuinte tiver dúvida sobre a situação da declaração poderá consultar o Serviço Virtual de Atendimento (e-CAC) na página da Receita, onde é possível acessar o extrato da declaração e ver se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento. No caso de identificação de algum problema, a Receita recomenda a entrega de uma declaração retificadora.

A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá requerê-la por meio da Internet, mediante o Formulário Eletrônico - Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no e-CAC, no serviço Extrato do Processamento da DIRPF.

Caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá ir a qualquer agência do BB ou ligar para a Central de Atendimento por meio do telefone 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone exclusivo para pessoas com deficiência auditiva) para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco.

Cuidado na hora de pedir antecipação da restituição do IR

Os bancos já liberaram a restituição antecipada do Imposto de Renda (IR) deste ano, referente a valores recebidos no ano passado. Essa pode ser uma alternativa para os contribuintes que estão com o orçamento apertado. Segundo o professor da Faculdade Presbiteriana Mackenzie Rio, Marcelo Anache, o crédito de IR dado pelos bancos pode ser a melhor opção para quitar dívidas.

Assinar este feed RSS