Lucro líquido da Souza Cruz atingiu R$ R$ 469,4 milhões no 1T15

  •  
Lucro líquido da Souza Cruz atingiu R$ R$ 469,4 milhões no 1T15 (Foto: Divulgação) Lucro líquido da Souza Cruz atingiu R$ R$ 469,4 milhões no 1T15

O volume de vendas da Souza Cruz totalizou 12,2 bilhões de unidades no primeiro trimestre de 2015, 11,4% menor que o mesmo período de 2014. Este desempenho foi principalmente impactado pela compra antecipada por parte do varejo em antecipação ao aumento de preços ao consumidor em 1º de janeiro de 2015. Esse movimento temporário de estoques por parte do varejo teve um maior impacto no primeiro trimestre de 2015 quando comparado com o mesmo período de 2014, pois o aumento de preços de 2015 foi implementado em todo o país de uma única vez. Em 2014, o aumento de preços foi realizado em diferentes localidades em distintos momentos: 1º Novembro de 2013 e 1º Janeiro de 2014.

A receita líquida consolidada até março de 2015 foi de R$ 1,5 bilhão, 3,2% superior quando comparada com o mesmo período de 2014. O negócio de cigarros apresentou uma redução de 5,5% no período, principalmente em função da queda do volume por consequência da compra antecipada pelo varejo antes do aumento de preços ao consumidor no início do ano. Em relação à linha de tabaco exportação observa-se um crescimento de 28,2% na receita líquida, principalmente em função do maior volume de exportação.

O lucro operacional consolidado no primeiro trimestre de 2015 atingiu R$ 641,4 milhões, registrando redução de 3,0% versus 2014. Em que pese o crescimento de 40,4% na linha de tabaco exportação em função de maior volume de embarque, o mesmo não foi suficiente para compensar a redução do lucro no negócio cigarros, que foi principalmente impactado por menor volume de vendas.

Já o lucro líquido da Companhia atingiu R$ R$ 469,4 milhões até março de 2015, um crescimento de 3,1% quando comparado com o mesmo período de 2014, devido a menor taxa efetiva de imposto de renda.

Até março de 2015, segundo a leitura do Instituto Nielsen, a Souza Cruz apresentou participação no mercado legal de 78.2%. Importante destacar a performance positiva do portfólio de marcas no médio prazo, o qual cresceu participação de mercado no segmento legal em 4,8 p.p. desde 2011.

No segmento “Premium”, Dunhill apresentou crescimento de 0,7 p.p. comparado com 2014, atingindo uma participação de mercado de 12,3%. Free e Lucky Strike mantiveram-se estáveis quando comparados com 2014, atingindo uma participação de mercado de 13,8% e 1,4%, respectivamente. Hollywood terminou o período alcançando participação de mercado de 12,4%. Por fim, os segmentos Low Price e Ultra Low Price tiveram em conjunto estabilidade de participação de mercado.

(Redação – Agência IN)